Web Toolbar by Wibiya

O Sindicato

Criado em 1° de Julho de 2000, o Sindicato dos Servidores do Poder Judiciário, Poder Legislativo, Ministério Público e Tribunal de Contas do Estado de Roraima, Sintjurr, é uma entidade sindical de natureza civil dotada de personalidade jurídica própria.

 

O Sintjurr representa os servidores efetivos ativos e inativos do Poder Judiciário, do Ministério Público, do Poder Legislativo e do Tribunal de Contas, além dos servidores do quadro de recrutamento amplo, nomeados pelo Tribunal de Justiça, Ministério Público, Assembléia Legislativa ou Tribunal de Contas do Estado de Roraima, durante vigência de suas respectivas nomeações.

Atualmente com 253 sindicalizados, o Sintjurr foi fundado após a dissolução da Associação dos Servidores do Tribunal de Justiça, criado em 1997 e presidido por Elias Medeiros Vieira até 1999.

Ao longo de 12 anos de funcionamento, sete diretorias estiveram à frente do Sindicato dos Servidores do Poder Judiciário, Poder Legislativo, Ministério Público e Tribunal de Contas do Estado de Roraima. A duração da primeira diretoria foi de cinco meses e teve como presidente Luís Cláudio de Jesus Silva, seu vice-presidente foi André Schuler.

Ainda em 2000, a nova diretoria assumiu o Sindicato. Luís Cláudio de Jesus Silva continuou como presidente. A vice-presidência ficou sob responsabilidade de Alessandro de Andrade Lima. Em 2002, Jorge Anderson Schwinden e José Ramos Figueiredo ficaram a frente da direção do Sintjurr.

Em 2005, Eunice Machado Moreira assumiu a presidência e José Ramos Figueiredo continuou como vice-presidente. Jorge Anderson Schwinden voltou à direção do Sintjurr em 2007, tendo como vice Eunice Machado Moreira.Em 2009, Shiromir de Assis Eda e Marcelo Henrique Gurgel Barreto assumiram a presidência do Sindicato.

A atual presidência é composta por Elias Ribeiro dos Santos, Maria Cristina Chaves Viana, Patrícia de Souza Wickert (diretor-secretário), Adilson Oliveira das Neves (diretor-secretário adjunto), Jocemir Paiva dos Santos (diretor de Finanças e Patrimônio), Roberto Marinho Melville de Souza (diretor adjunto de Finanças e Patrimônio), Ana Lilian Maia Costa (diretora de Imprensa e Comunicação), Jonathas Augusto Apolônio Gonçalves Vieira (diretor de Assuntos Jurídicos e Previdenciários), Sâmia Raquel dos Santos Ferreira (diretora Sócio Cultural e de Saúde), Henrique Sérgio Nobre (diretor de Assuntos Intersindicais), Glaud Stone Silva Pereira (diretor de Desenvolvimento, Esporte e Lazer), Alfredo de Paiva Maia, Sebastião Lorena de Lima e Josenir Silva Vilhena (suplentes), José Augusto Rodrigues Nicácio, Lafayete Rodrigues Bezerra e Jander Vicente Cavalcante Ramalho (membros do Conselho Fiscal).

Esclarecemos que este Sindicato é o legítimo representante dos servidores, independente do número de filiados. Não existe nenhuma regra que estabeleça o número mínimo de filiados para negociar com a administração de qualquer instituição.  Respeitar as regras democráticas é imperativo para a manutenção do Estado de Direito. Portanto, ressaltamos nossa representatividade dos servidores, junto aos presidentes dos Poderes, e também um profundo respeito às Leis de nosso país e principalmente a Constituição Federal de 1988.   

É evidente que quem é CONTRA os direitos dos trabalhadores sempre vai procurara deslegitimar qualquer sindicato. A eles interessa que a categoria fique dividida sem instância de representação. Sabemos, no entanto, que a consciência de classe não é algo dado a priori de uma vez por todas, mas se constitui mesmo é no processo da organização e luta coletiva.